Segurança

As inúmeras visitas e auditorias em nossos clientes nos alertaram para uma situação em grande parte das empresas atendidas pela SGA, na implantação dos projetos de qualidade em todo o país: os riscos de segurança do trabalho corridos em virtude de falhas e de laudos inadequados. Por isso, a SGA traz a sua nova divisão de SEGURANÇA, com a preocupação de levar tranquilidade aos gestores e empresários também quando o assunto for engenharia e medicina do trabalho.

Acontece que diante das inúmeras mudanças federais, as auditorias que aconteciam apenas mediante uma reclamação ou denúncia, agora acontecerão em tempo real, com o novo bloco do e-social que promete entrar em vigor até julho de 2019.

Com isso, todas as empresas públicas ou privadas que possuem a partir de um colaborador registrado via CLT deverá estar obrigatoriamente em conformidade com as suas obrigações nessa esfera e comunicar me tempo real pela ferramenta seus laudos e documentações. Isso fará com que as empresas sejam alvo de autuações sem nenhuma auditoria presencial. Dessa forma, todas as empresas precisam emitir laudos, distribuir os EPI’s, realizar as medições ambientais, implantar a CIPA, entre outras atividades já previstas, mas pouco executadas na prática.

Diferente de outras empresas

A experiência da SGA com qualidade e normas traz à SGA SEGURANÇA uma rotina de atendimento pleno às normas necessárias, com a apresentação de memorial de cálculo e descritivos mais técnicos das atividades. Essa prática não é comum no mercado, já que medições que deveriam levar cerca de 8 horas, são realizadas em menos de uma hora com o objetivo de reduzir os custos, mas o que também reduz e impacta diretamente na qualidade e na segurança das informações geradas. Além disso, a nossa equipe é composta por profissionais de longa experiência na área, com técnicos, engenheiros e médicos acreditados com a qualidade SGA.

Conheça as frentes da SGA SEGURANÇA:

Engenharia e Medicina

  • Emissão de Laudos, realização de medições e elaboração de programas para atendimento as Normas Regulamentadoras e normas do INSS (aposentadoria especial).
  • Principais Laudos: PPRA, PCMSO (medicina), LTCAT, Ergonômico, Vaso de Pressão.
  • Principais Medições: Ruído, Calor, Conforto térmico (para salas climatizadas), Vibração de Corpo Inteiro (VCI), Vibração de Mãos e Braços (VMB), Químicos (necessário contratação de laboratório) e luminosidade.
  • Principais Programas: PPR (Programa de proteção respiratória), PPA (Programa de Proteção Auditiva), PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção Civil) e Estudo de adequação de EPI’s.

Treinamentos

Realização de treinamentos para atendimento as normas regulamentadoras.
  • NR-05 – Formação de CIPA (CH - 20h
  • NR-06 – Uso e Conservação dos EPI’s (Sem CH)
  • NR-10 – Treinamento Básico e Treinamento Avançado (CH - 40h)
    // Necessário recolhimento de ART por Engenheiro Eletricista
  • NR-11 – Treinamento de Operador de Empilhadeira (Sem CH)
  • NR-12 – Segurança de Maquinas e Equipamentos (Sem CH)
    // Necessário recolhimento de ART por Engenheiro Mecânico
  • NR-17 – Ergonomia (Sem CH)
  • NR-20 – Químicos e Inflamáveis (Básico CH - 04h, Intermediário CH – 08h e Avançado CH - 08h)
  • NR-33 – Espaço Confinado (CH – 16h)
  • NR-35 – Trabalho em Altura (CH – 08h)
  • IT-17 (CBM) - Brigada de Incêndio básico (CH – 04h)

Consultoria

  • Terceirização de SESMT: De acordo com o Grau de Risco da sua atividade e quantidade de funcionários a empresa pode se enquadrar na obrigatoriedade de SESMT (técnico de segurança, engenheiro de segurança, enfermeira ou médico do trabalho), que pode ser implantado com colaboradores contratados ou ainda com a execução por equipe terceira, em período integral ou dias específicos.
  • Avaliação de atendimento a legislação: Auditoria documental na empresa, com avaliação de todas as Normas Regulamentadoras aplicáveis, INSS e CLT, e emissão de um relatório com os resultados obtidos.
  • e-Social: As pequenas e médias empresas não terão mão de obra para manutenção dos dados de segurança no e-Social, podendo ser contratada uma consultoria para tal atividade.
  • Acompanhamento de Obras: Quando exigido pelos clientes, as empresas contratam técnico de segurança ou engenheiro de segurança pelo período de contrato da obra para acompanhamento e coordenação do departamento de segurança.
  • Documentos: Elaboração de estudos como Analise Preliminar de Riscos, Instruções de Trabalho de Segurança, Plano de Emergência, Plano de Abandono, Ordens de Serviço (NR-01), formulários (ficha de EPI, controle de dosimetrias, análise de acidentes, entre outras) e etc.
  • CIPA: Planejamento e implantação da CIPA nas empresas.

Assistência Técnica
(Perícia Judicial)

  • Acompanhamento de perícia judicial como assistente técnico (Representante da empresa), tendo como objetivo demonstrar o atendimento da empresa a legislação. As principais perícias se concentram na NR-15 (insalubridade).
Fechar Menu